Amizade cristã com pagãos, pode?

ImagemVamos lá, pensando sobre isso esses dias eu acredito ter chegado numa conclusão. O que eu entendo ser a vontade de Deus quanto a isso.

Na Carta de Paulo aos Corintos, ele diz:

Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto, que sociedade pode haver entre a justiça e a iniquidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas? Ou que união, do crente com o incrédulo?” [2 Corintios 6:14]

Neste versículo Paulo diz para não termos comunhão com os incrédulos, atualmente os que não querem nada com Deus, e nem com nada. Agora vai o que eu entendo:

Não devemos ter comunhão no sentido de fazer o que eles fazem, falar o que eles falam ou ser como eles, participar de conversas que não trazem glória para Deus e coisas do tipo. Mas sim, DEVEMOS ter comunhão com eles para darmos exemplo. Para sermos sal e luz com eles, e mostrá-los que somos diferentes, e o que nos torna diferentes é o Espírito Santo e o temor e amor a Deus em nosso coração.

Por que: Como evangelizaríamos ou discipularíamos alguém que não conhecemos? Evangelismo e discipulado é mais do que pregar a Bíblia, é relacionamento. Quando nos tornamos amigos de alguém, fica mais fácil expormos nossas opiniões e crenças.

E como mostraremos a uma pessoa que somos novas criaturas, agora transformadas por Deus, de caráter parecido com o de Jesus (o que devemos buscar todos os dias) sem uma comunhão com ela? Sem um relacionamento?

E pessoas não se tornam piores do que as outras pelo simples fato de não terem crença ou não levarem isso a sério.

Ou seja, resumindo tudo isso: Se somos amigos de pessoas que não são cristãs, devemos ser exemplo para ela e não agir como ela. Fomos chamados para sermos luz nas trevas, e não trevas nas trevas ou luz na luz, devemos ser luz em qualquer lugar.

A Igreja não pode esperar que o mundo venha até ela, mas sim, ela deve ir até o mundo.

É o que eu penso. Que Deus nos abençoe!

Imagem Débora Amaro.

Anúncios

3 comentários sobre “Amizade cristã com pagãos, pode?

  1. Amém. Acredito que a vida seria melhor se pensássemos com mais frequência que a nossa salvação consiste em restabelecer os relacionamentos. Afinal de contas, foi exatamente isso que Deus fez quando enviou seu único filho por amor a todos, pois com esse pensamento vivo em nossos corações podemos ser luz e sal para mantermos o vinculo entre meu relacionamento com Jesus e naturalmente poder me relacionar bem com as pessoas que ainda não o conheceram ou já o conhecem. Diante disso concluo meu pensamento assim: Jesus está interessado em se relacionar com as pessoas e não em defender uma filosofia de vida, o importante para Ele não é somente compreender as coisas, mas mais do que isso é se relacionarem amorosamente com Deus e com os outros. Para Ele, conhecer ideias era menos importante do que desenvolver relacionamentos em amor e jamais por interesse ou van glória.
    ” …Tenham sal em vocês mesmos e vivam em paz uns com os outros.” Marcos 9:50b

  2. Pingback: Radicalizar! | Cristãos fora da caixa

  3. Pingback: Cristãos fora da caixa | iccfortaleza

Se Deus falou com você, deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s