Tome uma atitude

Toda primavera, plantamos aproximadamente 40 mudas de tomate. Todo outono, ao descobrirmos que temos mais tomates do que somos capazes de comer, enlatar ou transformar em molho, distribuímos aos agradecidos amigos e membros da família. Mas fico pensando, por que nossos beneficiados – como amantes de tomates que são – não plantam eles próprios?

Não é que sejam preguiçosos, pois trabalham muito em outras áreas. Talvez seja simples questão da inércia. Apesar de gostarem de tomates, jamais os plantaram.

Quantas vezes agimos com mediocridade devido á inércia? Gostaríamos de orar mais, ter melhor relacionamento com os cônjuges, com os amigos, sair mais com os filhos, ler mais livros, arrumar um emprego melhor, comer melhor, fazer mais exercícios – mas nada fazemos a esse respeito. Seguimos em frente, deixando as coisas como estão ao invés de trabalhar pelo que elas poderiam ser.

Sou desafiado por Paulo, que – bem mais maduro em sua caminhada espiritual – humildemente declarou: ”É claro, irmãos, que eu não penso que já consegui isso. Porém uma coisa eu faço: esqueço aquilo que fica para trás e avanço para o que está a minha frente. Corro direto para a linha de chegada a fim de conseguir o prêmio da vitória. Esse prêmio é a nova vida para a qual Deus me chamou por meio de Cristo Jesus” (Filipenses 3:13-14).

Imagem

Qual a área da sua vida que você gostaria de ir além da mediocridade? Se continuar a fazer o que sempre fez, a tendência é conseguir o que sempre conseguiu.

Mude! Vá em frente – lute para melhorar o seu relacionamento conjugal, e também melhorá-lo com seus amigos, e com o próprio Deus, para aproximar-se dEle.

Quais passos você pode dar nessa direção? Primeiro estabeleça suas metas com Deus em oração. Depois escreva. Agora inicie – e siga firme!

Mas o que para mim era lucro, passei a considerar perda, por causa de Cristo.
Mais do que isso, considero tudo como perda, comparado com a suprema grandeza do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor, por cuja causa perdi todas as coisas. Eu as considero como esterco para poder ganhar a Cristo e ser encontrado nEle, não tendo a minha própria justiça que procede da lei, mas a que vem mediante a fé em Cristo, a justiça que procede de Deus e se baseia na fé. Quero conhecer a Cristo, ao poder da sua ressurreição e à participação em seus sofrimentos, tornando-me como Ele em Sua morte, para de alguma forma, alcançar a ressurreição dentre os mortos.
Não que eu já tenha obtido tudo isso ou tenha sido aperfeiçoado, mas prossigo para alcançá-lo, pois para isso também fui alcançado por Cristo Jesus. Irmãos, não penso que eu mesmo já o tenha alcançado, mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante,
prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus.” (Filipenses 3:7-14)

(Mike Wittmer – Pão Diário)

Anúncios

Preencha seu dia com a graça do Senhor

Imagem

Ontem você pisou na bola…

Falou o que não devia, pegou a rua errada, apaixonou-se pela pessoa errada, reagiu de forma inadequada. Falou quando deveria ter escutado, se apressou quando deveria ter esperado, julgou quando deveria ter confiado, entregou- se quando deveria ter resistido.
 
Ontem tudo deu errado. Mas você terá muitos outros dias como esse se deixar os erros de ontem afetarem sua atitude de hoje.
 
As misericórdias de Deus se renovam a cada manhã. Receba-as. Aprenda uma lição com a floresta Cascade do Estado de Washington. Algumas das árvores de lá têm mais de cem anos, ultrapassando a expectativa de vida de cinqüenta a sessenta anos. Uma árvore cheia de folhas, data de sete séculos atrás!
 
O que faz a diferença? Chuvas diárias e abundantes mantêm o chão úmido, as árvores molhadas e os relâmpagos fracos. Relâmpagos afetam você também. Trovões de lamentações podem paralisá-lo e consumi-lo.
 
Reaja a eles com chuvas da graça de Deus e com doses diárias de perdão. Uma vez por ano não basta. Uma vez por mês é insuficiente. Chuviscos só uma vez por semana deixam você seco. Nevoeiros esporádicos deixam-no sem energia. Você precisa se renovar todos os dias.
 
Graças ao grande amor do SENHOR é que não somos consumidos, pois as suas misericórdias são inesgotáveis. Renovam-se cada manhã; grande é a sua fidelidade!” (Lamentações 3:22,23).
 
Livro: (Todo Dia é um Dia Especial) – Max Lucado (Blog Jackellayne Lima)
 
Deus quer jogar fora as cargas da nossa auto-suficiência, e no lugar, nos dá a paz da confiança na sua misericórdia. Faça essa troca. Dê a Ele o seu ”eu”, e receba no lugar um coração confiante no Senhor!
 
Com amor,
Débora Amaro. 

O coração humilde

”O amor não se vangloria, não se orgulha” 1 Coríntios 13:4

O coração humilde honra os outros.

Jesus não é nosso exemplo? Contente por ser conhecido como um carpinteiro. Feliz por ser confundido com o jardineiro. Ele serviu seus seguidores lavando seus pés. Ele nos serve fazendo o mesmo.

Lava-pés - 8

A cada manhã ele nos presenteia com beleza. A cada domingo Ele nos chama para sua mesa. A cada momento Ele reside em nossos corações. E Ele não fala do dia em que Ele como “Senhor se vestirá para servir, fará que se reclinem à mesa, e virá servi-los” (Lucas 12:37)?

 Se Jesus está tão disposto a honrar-nos, não podemos fazer o mesmo pelos outros? Faça das pessoas uma prioridade. Aceite seu papel em Seu plano. Seja rápido em dividir os aplausos.

E, acima de tudo, considere os outros mais importantes do que você. O amor faz. Porque o amor “não se vangloria, não se orgulha”.

– Max Lucado.

Escolha a quem desagradar

A vida cristã, na sua essência, consiste basicamente em uma escolha diária que define quem será o nosso senhor ou, em outras palavras, consiste em escolher a quem vamos agradar com o nosso viver, a nós ou ao Senhor. Isso significa que, como ordenou Josué no texto acima, existe um momento para se fazer essa escolha, e esse momento é hoje. Não existe um dia sequer, nenhum momento na nossa vida em que não precisamos escolher, e viver escolhendo a quem vamos agradar. Ao abrirmos os nossos olhos a cada manhã, essa é a primeira decisão a se tomar: Eu escolho agradar ao meu Senhor e não a mim mesmo, e preciso fazer essa escolha constantemente, a cada minuto de minha vida.

Imagem

Quando realmente fazemos essa escolha, devemos nos preparar para as provas do dia a dia, pois são nas pequenas coisas, que aparentemente não tem muita relevância, que somos provados. Porém, junto com as provas, virá a paz de estarmos carregando um fardo que não é pesado, mas sim leve: o fardo de Cristo. Todo aquele que escolhe viver para agradar a si mesmo, não vive em paz e sim escolhe carregar o duro fardo de estar fora dos propósitos de Deus para si, o que lhe tira a paz o e faz viver vazio. Então, o que precisa estar vivo nos nossos corações, é que eu não posso me agradar, vivendo uma vida baseada no que é melhor para mim, no que eu gosto de fazer, no que eu penso ser a melhor escolha. Para agradar a Deus, eu preciso ser desagradado, preciso perder, preciso renunciar a minha vida. Assim vamos aprendendo com Jesus, que é manso e humilde de coração.

O tempo é este. O dia é hoje. Quem será que você vai desagradar? A você ou a Jesus? Faça a escolha certa.

(Texto de Cristiano Brum)

Indiferença

Era uma vez um escritor que morava em uma tranquila praia, junto de uma colônia de pescadores. Todas as manhãs ele caminhava à beira do mar para se inspirar, e à tarde ficava em casa escrevendo. Certo dia, caminhando na praia, ele viu um vulto que parecia dançar. Ao chegar perto, ele reparou que se tratava de um jovem que recolhia estrelas-do-mar da areia para, uma por uma, jogá-las novamente de volta ao oceano.

Imagem

Por que está fazendo isso?”- perguntou o escritor.

“Você não vê!? –explicou o jovem– A maré está baixa e o sol está brilhando. Elas irão secar e morrer se ficarem aqui na areia”.

O escritor espantou-se.

“Meu jovem, existem milhares de quilômetros de praias por este mundo afora, e centenas de milhares de estrelas-do-mar espalhadas pela praia. Que diferença faz? Você joga umas poucas de volta ao oceano. A maioria vai perecer de qualquer forma”.

O jovem pegou mais uma estrela na praia, jogou de volta ao oceano e olhou para o escritor.

Para essa aqui eu fiz a diferença”.

Autor desconhecido

O Senhor não nos chama para salvarmos o mundo todo, mas o mundo ao nosso redor, o mundo que podemos tocar e alcançar.

Uma vida! Apenas uma. Ele não nos pede o mundo.

Que tal salvar UMA vida ainda em 2013?

Lenara (Não Morda a Maçã)

Verdadeiro amor ao próximo

Quero compartilhar com vocês o texto do Filipe Rodrigues, do vlog IDENTIDADE DO CÉU.

Ame o seu próximo como você ama a VOCÊ MESMO! (Lucas 10:27)

Como eu acho lindo esse mandamento de Cristo.

Mas quando olhamos pra esfera da Igreja, de um modo geral, começamos a perceber o quanto é difícil viver esse mandamento, afinal de contas o sinônimo de AMOR é RENUNCIA!

Vamos começar a pensar desde o começo!
Partindo do primeiro ponto, onde entendemos que devemos AMAR os nossos irmãos, aqueles que partilham da mesma Fé que nós, ou seja, aqueles que creem que Jesus veio em carne, morreu e ressuscitou no terceiro dia e que em breve virá nos salvar. Quando olhamos primeiro para esse ponto, já vemos vários desafios sobre AMAR os nossos IRMÃOS!

Tem gente mais complicada no mundo, que nós CRISTÃOS? Achamos que sempre somos os donos da razão, achamos que somos mais ungidos que os outros, e que conhecemos a bíblia mais que todo mundo, achamos que Deus nos ama mais do ama o nosso outro irmão, pensamos que por orar mais e jejuar mais, estamos mais próximos de Deus e por isso Deus fala mais com a gente do que com aquele irmão que não tem praticas espirituais como as nossas. Enfim, acho que já me fiz entendido sobre nossa relação com o mundo ECLESIÁSTICO, digamos assim.

Agora vai apertar um pouco viu?

Já percebeu que nós CRISTÃOS, dizemos o tempo todo “Jesus te ama”, mas na hora do “vamos ver” a gente sai fora da responsabilidade de amar? Agora pensa comigo: Se temos dificuldades de amar nossos irmãos, que partilham da mesma fé que nós, imagina só amar aqueles que AINDA não partilham da mesma fé que nós?

Eu acho o cumulo do absurdo, nós que dizermos conhecer um Deus tão amoroso, dizermos conhecer um Espirito Santo tão cavalheiro, mas esperamos que as pessoas a nossa volta, tenham as primeiras atitudes nobres, ao invés de nós! É estranho isso! Nós é quem devíamos dar o exemplo de humildade e amor… mas esperamos que as pessoas do mundo façam isso primeiro que nós! Como assim, gente? Porque não somos parecidos com Jesus, já que dizemos que o servimos de forma tão fiel? 

Dando uma “encurtada” no texto, quero pegar um ponto polemico, mas, que serve muito bem de exemplo para nós CRISTÃOS, além claro, de ser ATUAL.

Quando Jesus nos desafia a amar o próximo como nós mesmos, eu só consigo interpretar assim: “Cuide e sirva as pessoas, como você gostaria que elas te servissem, se você tivesse os mesmos talentos ou PRINCIPALMENTE, as dificuldades que elas tem.”

Quando olhamos por exemplo, para os homossexuais… Quem de nós estaria livre de ser um homossexual? Qual de nós estaria livre de ser VÍTIMA de uma história difícil e complicada como alguns deles foram vitimas? Qual de nós estamos livres de cometer um pecado, entendendo que o pecado deles, comparando com os nossos pecados, é a mesma coisa diante de Deus? Qual de nós estaríamos LIVRES de uma situação dessas? Ou será que eles foram amaldiçoados e nós abençoados? Acho que não, hein? Porque a própria Bíblia diz: “Aquele que pensa estar de pé, cuide para que não caia!”

Se você estivesse no lugar deles, como gostaria de ser tratado? Com amor ou com Rejeição? 

Tá bom, tá bom! Eu já sei… você ama o PECADOR mas não ama o PECADO! Então, vamos ver se isso é verdade mesmo!

Você já abraçou um homossexual hoje? Sem a intenção de ganhar ele pra Jesus… somente por AMOR, sem nenhum outro tipo de interesse. Você já se sentou pra comer em um restaurante, junto como um homossexual? Algum travesti, frequenta sua casa, como um amigo que precisa de amizades verdadeiras e alguém que o ajude com amor? (Não apenas um gay, mas qualquer tipo de pessoa considerada ”mínima” por seus pecados.) E ai? Será que nós REALMENTE amamos o PECADOR? Acho melhor parar com os exemplos, se não você vai passar vergonha demais.

free-hugs

O grande ponto de tudo o que quero dizer é que o AMOR de Deus, quebra TODO O NOSSO SENSO de JUSTIÇA!
Cara, será que você não entendeu que o Mundo está cansado de uma Igreja que não o Ama? E que tudo o que ele tem feito é só um GRITO DE DOR, aguardando a Manifestação dos Filhos de Deus? (Romanos 8:19-22)

A Bíblia diz que Deus é AMOR, ou seja: Deus = Amor e Amor = Deus. É a MESMA COISA!
E Se o mundo está esperando pelos FILHOS DE DEUS, ele está esperando PELOS FILHOS DO AMOR!

O Egoísmo Arruma desculpas. O Amor encontra caminhos. (Gustavo Paiva)
Precisamos amar as pessoas mesmo que elas não queiram ser amadas por nós, porque se estivéssemos no lugar delas, gostaríamos de ser amados pelas pessoas, mesmo quando NINGUÉM quer nos amar.

Espero que você esteja disposto a ser de fato um FILHO do AMOR por onde você for.

A Linguagem do AMOR é universal e quebra qualquer barreira, sendo essa RELIGIOSA o IDEOLÓGICA. O Amor sempre vai falar mais alto do que nossas diferenças.

Jesus não iria nas manifestações

Imagem

A pergunta que não quer se calar para os seguidores de Jesus Cristo: Jesus iria para as manifestações que estão acontecendo nos últimos dias no Brasil?

Fui lá perguntar para Ele:

Eu – Oi mestre, tudo bem?

Jesus – Mais ou menos, Marcos, o Brasil muito antes das manifestações estava me deixando muito triste.

Eu – Por que dessa tristeza?

Jesus – Por vários motivos, tenho visto vários erros que já tinha falado para evitar como nação, mas que foram ignorados.

Eu – Dê alguns exemplos mestre.

Jesus – São vários. A injustiça aos desamparados que Isaías já tinha denunciado para Judá, um discurso desconexo com a prática, que meu irmão Tiago já tinha falado para tomar cuidado, a corrupção generalizada que o boiadeiro Amós profetizou, a promiscuidade do povo que Oseias sofreu na própria pele, para o Brasil entender com clareza, o desprezo com o menor que eu mesmo falei pra nunca deixar acontecer, pois seria melhor amarrar uma pedra no pescoço e ser jogado ao mar.

Eu – E o que podemos fazer para mudar essa realidade?

Jesus – Primeiro, sonde a própria vida para ver se lá dentro há corrupção, idolatria e se o sentimento de levar vantagem a qualquer custo já não tomou conta da sua alma e já está nos seus pequenos atos. Pois, se você não consegue ser justo no pouco, é só questão de circunstancia para ser parte desse sistema corrupto.

Eu – E se fizermos isso, fazemos o que depois?

Jesus – Lute contra a injustiça, não se cale, fale por aqueles que não tem voz, faça isso na internet, na escola, na igreja e nas ruas. Mas faça sempre em amor, nunca use a violência, nunca!

Eu – Então o Senhor iria para as ruas protestar.

Jesus – Não, eu não iria nas manifestações!

Eu – Mas por quê?

Jesus – Ah meu jovem, eu vou subir o morro para amparar aqueles que não tem consciência nem para entender o que está acontecendo, vou encorajar o policial novato que está apavorado, mas que foi escalado para estar em um ponto crítico dos protestos. Vou ao hospital acudir a menina que tomou um tiro de bala de borracha no olho de um policial inconsequente. Eu vou ficar consolando a sua mãe, que vai ficar orando pela insegurança de um filho que saiu pra protestar sem ter certeza que vai voltar. Não vou pra manifestação para você poder ir!

Fonte: http://ultimato.com.br (Marcos Botelho)