Escolha a quem desagradar

A vida cristã, na sua essência, consiste basicamente em uma escolha diária que define quem será o nosso senhor ou, em outras palavras, consiste em escolher a quem vamos agradar com o nosso viver, a nós ou ao Senhor. Isso significa que, como ordenou Josué no texto acima, existe um momento para se fazer essa escolha, e esse momento é hoje. Não existe um dia sequer, nenhum momento na nossa vida em que não precisamos escolher, e viver escolhendo a quem vamos agradar. Ao abrirmos os nossos olhos a cada manhã, essa é a primeira decisão a se tomar: Eu escolho agradar ao meu Senhor e não a mim mesmo, e preciso fazer essa escolha constantemente, a cada minuto de minha vida.

Imagem

Quando realmente fazemos essa escolha, devemos nos preparar para as provas do dia a dia, pois são nas pequenas coisas, que aparentemente não tem muita relevância, que somos provados. Porém, junto com as provas, virá a paz de estarmos carregando um fardo que não é pesado, mas sim leve: o fardo de Cristo. Todo aquele que escolhe viver para agradar a si mesmo, não vive em paz e sim escolhe carregar o duro fardo de estar fora dos propósitos de Deus para si, o que lhe tira a paz o e faz viver vazio. Então, o que precisa estar vivo nos nossos corações, é que eu não posso me agradar, vivendo uma vida baseada no que é melhor para mim, no que eu gosto de fazer, no que eu penso ser a melhor escolha. Para agradar a Deus, eu preciso ser desagradado, preciso perder, preciso renunciar a minha vida. Assim vamos aprendendo com Jesus, que é manso e humilde de coração.

O tempo é este. O dia é hoje. Quem será que você vai desagradar? A você ou a Jesus? Faça a escolha certa.

(Texto de Cristiano Brum)

Ser discípulo de Cristo

Fácil é se dizer cristão. Fácil é ter princípios. Seguir o que a Bíblia diz sobre não matar, não roubar, respeitar os mais velhos, obedecer as autoridades, etc… Mas isso não nos faz verdadeiros discípulos!

Cristãos são seguidores de Cristo. Algo interessante é que esse nome aparece três vezes no Novo Testamento. Discípulos são imitadores de Cristo, e esse nome aparece mais de duzentas vezes no Novo Testamento.

Por obedecer o que a Palavra de Deus ensina você pode ser considerado cristão. Mas, qual a diferença entre os dois?

Quando somos discípulos não obedecemos a Palavra por obrigação, como se fossem regras a serem seguidas. A seguimos por que nosso coração, que está sendo trabalhado pelo Espírito Santo, sente prazer no mesmo. Obedecemos por que, nossa alegria está em fazer a vontade daquele que deu a sua vida por nós.

Ser discípulo não é apenas ter casualmente comunhão com o Pai, é ser UM com Ele. É conhecê-lo, e ter anseio constante, de o fazer cada vez mais. Por que? Por saber que Ele, e somente Ele, é o que nós devemos procurar ser.

Imagem

Ser discípulo não é simplesmente ajudar ao próximo, é fazê-lo com e por amor. Não é apenas dar a vida para Cristo, mas viver um nova vida todos os dias, e deixar que o Espírito Santo faça nova todas as coisas. É olhar para o que era antes e ter vergonha, desprezo. E olhar para o que se é hoje, olhar para o que Deus nos permitiu ser, e querer ser cada vez mais semelhante a Ele.

É não ter medo de crescer, mas buscar isso todos os dias, por meio da Palavra de Deus, e da comunhão com Ele. É falar dEle, não por simplesmente ser um mandamento. Mas por que és prova viva do que só ELE pode fazer na vida de alguém ou algo comum, e transformá-lo em extraordinário. 

E é fácil? Jesus nunca disse que seria. Pelo contrário, Ele nos alertou de que se quiséssemos de fato viver a Sua vida, iríamos sofrer provações, perseguições, abandonos, aflições… Mas ele nos garantiu de que valeria a pena. Valeria a pena, por que um dia, num breve dia, iremos estar face a face com Ele, para sempre. Para a eternidade. E nada irá nos separar da sua gloriosa presença. E para um verdadeiro discípulo isso é motivo suficiente para seguir a caminhada. Além de saber que pela nossa vida, podemos glorificar a Deus, fazê-lo feliz, engrandecer seu Reino e vivê-lo todos os dias.

Então Jesus disse aos seus discípulos: Se alguém quer ser um dos meus seguidores, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. Por que todo aquele que conservar a sua vida, perdê-la; e todo aquele que perder a sua vida por minha causa, vai encontrá-la novamente. Mateus 16:24-25.

Deus nos faz um convite por meio da sua palavra, para sermos seus fieis discípulos!

A atitude de vocês deve ser semelhante aquela que nos foi mostrada por Cristo Jesus, que embora sendo Deus, não exigiu nem se apagou a seus direitos como Deus, mas esvaziou a si mesmo, vindo a ser servo e tornando-se semelhante aos homens. E humilhou a si mesmo, e foi obediente até a morte, e morte de cruz. Filipenses 2: 5-8.

Jesus é nosso exemplo de discipulado com obediência por amor.

Devemos ser reverentes, e tremer diante da palavra e presença gloriosa de Deus! Mais do que seguidores, sejamos imitadores de Cristo! E que o Espírito Santo de Deus que habita de nós, possa trabalhar em nosso coração e nossas vidas, para que nos tornemos verdadeiros discípulos do Senhor Jesus Cristo!

A Ele seja a glória hoje e sempre.

Com amor,

Débora Amaro.

Quatro Razões para Buscar a Deus Apaixonadamente

Imagem

1. Para conhecê-Lo

Primeiro, nós devemos seguir a Cristo firmemente para conhecê-Lo. Filipenses 3.7-8: “Mas o que, para mim, era lucro, isto considerei perda por causa de Cristo. Sim, deveras considero tudo como perda, por causa da sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor“. Paulo seguia a Cristo firmemente, renunciando todas as coisas das quais as pessoas normalmente se gloriam; e ele fazia isso para que pudesse conhecê-Lo.

Por quê? Porque conhecer a Cristo é uma riqueza que ultrapassa tudo o mais. A evidência da conversão é se você de fato se tornou um hedonista cristão. Hedonistas cristãos sempre seguem firmemente em busca da riqueza suprema. Eles alegremente vendem tudo em troca do tesouro escondido e da pérola de grande valor (Mateus 13.44-45). Nós devemos seguir a Cristo firmemente, porque não fazê-lo significa que nós não desejamos conhecê-lo. E não desejar conhecer a Cristo é um insulto ao Seu valor e um sinal de letargia ou morte espiritual em nós. Mas quando você segue a Cristo firmemente, para conhecê-Lo, a recompensa é a sua alegria e a glória Dele.

2. Para confirmar a nossa justificação

Segundo, nós devemos seguir a Cristo firmemente para confirmar a nossa justificação. A justificação se refere ao maravilhoso ato de Deus no qual Ele perdoa todos os nossos pecados e imputa a nós a Sua própria justiça, através da nossa fé em Cristo. Filipenses 3.8-9: “por amor do qual perdi todas as coisas e as considero como refugo, para ganhar a Cristo e ser achado nele, não tendo justiça própria, que procede de lei, senão a que é mediante a fé em Cristo, a justiça que procede de Deus, baseada na fé”.

Filipenses 3.9 é claro: a justiça que Paulo busca é baseada na fé. Mas ele a está buscando! Como um cristão, ele considera todas as coisas como perda para ter a sua justificação. A fé que justifica é uma fé que renuncia os valores terrenos e busca a Cristo. Se a justificação depende da fé, e se renunciar ao mundo por considerá-lo como lixo é necessário para ter os benefícios da justificação, então está claro: a fé salvadora não é meramente uma única decisão por Cristo, mas é uma preferência contínua por Cristo sobre todos os outros valores. A busca de Cristo é a evidência da fé genuína em Cristo como o nosso tesouro. Portanto, nós devemos seguir a Cristo firmemente para confirmar a nossa justificação.

3. Porque nós somos tão imperfeitos

Nós devemos seguir a Cristo firmemente porque nós somos tão imperfeitos. Filipenses 3.12: “Não que eu o tenha já recebido ou tenha já obtido a perfeição; mas prossigo para conquistar aquilo”. Nós devemos seguir a Cristo firmemente porque nós somos tão deficientes. Um estudante fraco deveria buscar um professor particular. Pessoas míopes deveriam buscar um oftalmologista. Pessoas com a garganta inflamada deveriam tomar antibióticos. Alcoólicos deveriam buscar um grupo de apoio. Jovens aprendizes deveriam seguir o seu mestre em seu trabalho.

Não seguir a Cristo firmemente significa ou que você não confia em Seu poder e disposição para mudar as suas imperfeições, ou que você deseja se apegar às suas imperfeições. Em ambos os casos, Cristo está sendo desprezado e nós estamos perdidos.

4. Porque Ele nos conquistou para Si

A última razão pela qual nós devemos seguir a Cristo firmemente é que Ele nos seguiu firmemente e, de fato, nos conquistou para Si pela fé. Filipenses 3.12 novamente: “Não que eu o tenha já recebido ou tenha já obtido a perfeição; mas prossigo para conquistar aquilo para o que também fui conquistado por Cristo Jesus.” Essa sentença destrói a falsa lógica a qual afirma que, se Cristo nos encontrou, nós não mais precisamos buscá-Lo. Se Ele nos agarrou, nós não precisamos nos esforçar para agarrá-Lo.

Paulo argumenta exatamente o contrário: eu me esforço para ganhar a Cristo, porque Cristo já me ganhou. A conversão de Paulo não era como uma gaiola que o prendia, mas como uma catapulta que o lançava na busca da santidade. A graça irresistível de Cristo triunfando sobre a rebelião de Paulo e salvando-o do pecado não tornou Paulo passivo; ela o tornou poderoso!

Por John Piper © Desiring God. Website: desiringGod.org

Traduçãovoltemosaoevangelho.com

 

De geração em geração.

 E agora digo-vos: Dai de mão a estes homens, e deixai-os, porque, se este conselho ou esta obra é de homens, se desfará. Atos 5:38

Eu sou encantada por esse versículo, pois ele mostra o que já é fato: O Cristianismo não é uma obra de homens, mas de um Ser superior, Deus.

Pois, como explicar então, que mesmo depois de milhares de anos, Jesus ainda ser celebrado e seguido? Mesmo depois de milhares de anos, uma historinha chamada Bíblia ainda ser o livro mais vendido do mundo? E como explicar a maravilha da criação, se não um Criador acima de tudo isso?

Pelo contrário, por ser de Deus, o Criador e Salvador, de geração em geração se ouve falar do seu ato de amor. E se essa não for a última geração, ainda se ouvirá falar ainda mais do Salvador. Pode ter quem não acredite, mas DEUS continua sendo DEUS.

Tu, porém, Senhor, no trono reinarás para sempre; o teu nome será lembrado de geração em geração. Salmo 102:12

Imagem

Passe o tempo que for, a Palavra do Senhor durará para sempre. Mas, e os seguidores da sua palavra, será que durarão? O versículo que considero mais triste de toda a Bíblia, é Lucas 18:8.

Quando porém vier o Filho do homem, porventura achará fé na terra? 

Em meio a tanta teoria contra o criacionismo, em meio a tanta descrença e fé sem obras, será que restará quem creia no Senhor quando este voltar?

O mundo vai de mal a pior, as profecias tem se cumprido dia após dia. Se dependesse de muitos de nós, Jesus seria apenas mais um na história. Mas, por que procede de Deus, para a glória de Deus, por meio de dEle, e para Ele, JESUS dura e durará de GERAÇÃO em GERAÇÃO.

Desde agora e para sempre, a glória seja dada somente a Ele.

Eu não posso fazer nada.

ImagemÉ revoltante como o mundo está hoje. É ainda mais revoltante ver como as pessoas lidam com isso. Veem cenas dramáticas, horríveis, tristes, sentem pena, e simplesmente dizem ”eu não posso fazer nada.”

Já pensou se as autoridades vissem os outros doentes, morrendo, e só pensassem ”Que pena. Mas eu não posso fazer nada.” Sei que a saúde pública é um caos, mas imaginem se nem hospitais existissem? E já pensaram se Henri Dunant (fundador da Cruz Vermelha) tivesse olhado para todos os dramas, as desgraças, e dissesse: ”Eu não posso fazer nada.” E já pensou, se, Deus olha para nós, cheios de pecados, sujos, e pensa ”eu não posso fazer nada”?

Eu sei, eu sei que muitas vezes realmente não dá pra fazer, mas há outras milhares em que sim. Sei também que dinheiro move o mundo, mas em muitos casos a falta mesmo é de amor. Pois o amor também move o mundo.

As pessoas estão conformadas demais com esse pensamento estúpido de que não podem fazer nada. Se pararem pra pensar, podem sim. Podem bem mais do que imaginam.

Sentir dó de alguém não o alimento, não o faz mais feliz, não o aquece do frio, não o veste, não o calça, não o sara… sentir dó é apenas sentir. Mas sentir amor, compaixão, é daí sim que vem o AGIR.

Sempre que vejo mendigos na rua, passando fome, sede, frio, me parte o coração. E ontem presenciei uma cena lamentável. Um homem morto de bêbado, e uma criança que devia ter uns 5 anos, ao lado do pai, com os olhos cheios de lágrimas. E foi como os meus também ficaram.

É por essas e outras coisas, que eu não consigo deitar a cabeça no travesseiro e dormir pensando que não posso fazer nada. Hoje, eu realmente não pude, e isso é o mais angustiante.

Mas irmãos, se vocês tem a oportunidade, e eu sei que tem, por que todo dia é uma nova chance de fazer algo, FAÇA. Não fique apenas com dó, mas HAJA. Experimente ajudar, alimentar, orar, experimente AMAR!

O mundo vai continuar como está, e até piorar, se mais pessoas continuarem pensando que não podem fazer nada. Não seja mais uma! Deus precisa que você diga: ”Eis-me aqui, envia-me a mim.” O mundo precisa que você diga: ”Eu o amo. E eu posso fazer algo!”

E orem pelo meu sonho, que se Deus assim permitir, de ter uma ONG.

Você pode fazer algo!

Coração em obras.

ImagemQuando eu estava viajando para Umirim, me deparei com varias placas com o seguinte aviso: EM OBRAS. A rodovia estava sendo construída e por isso colocaram-se essas placas, informando aos usuários da rodovia o que estava acontecendo. Você também já deve ter visto esse tipo de placa.

Em 2 Crônicas 3:1-17 fala sobre uma obra: a construção do templo de Deus feita pelo rei Salomão. No relato bíblico aparecem todas as medidas, como: largura, comprimento e altura, além de muitos outros detalhes daquele projeto. Tudo feito com muita dedicação e cuidado.

A nossa vida espiritual também é algo que está constantemente em obras. Quando Deus nos aceita por intermédio de Jesus Cristo, Ele faz isso sem impor condições. Simplesmente nos recebe do jeito que somos, como todas as nossas imperfeições, falhas e pecados. A partir daí, inicia-se uma obra. Deus começa a reconstruir nossa vida, consertando tudo o que a ação do pecado destruiu. Assim como na reconstrução do templo, tudo foi feito sob medida, e em nossa vida espiritual Deus vai construindo também sob medida. Para Deus, cada detalhe da nossa vida é de suma importância. Ele vai trabalhando nosso caráter, a personalidade, o temperamento e muitas outras coisas.

Além disso, Ele ainda faz uma limpeza e retira todo tipo de entulho que não tem valor, e só atrapalha o bom andamento da nossa vida, como o sentimento de culpa, baixa auto-estima, ressentimentos, entre outros. Deus vai retirando essas coisas e trocando por material novo, como: paz, segurança, esperança, perdão, vida eterna…

Portanto, deixe DEUS construir sua vida e realizar uma grande obra. Como diz em Filipenses 1.6: Aquele que começou a boa obra em você, vai completá-la até o dia de Cristo Jesus. A Paz, irmãos!

Imagem Antonio Breno.